41 3095 2510 41 99502 6600 R. Padre Anchieta, 2050 - Cj 2510/2511/2512 - Ed. Helbor Offices Champagnat - Bigorrilho - Cep 80730-000 - Curitiba, Paraná.

Esteatose Hepática

A Esteatose Hepática (DOENÇA HEPÁTICA GORDUROSA NÃO ALCÓOLICA – DHGNA) é caracterizada como um acúmulo de gordura superior a 5% nas células do fígado, não relacionado a outras causas de doenças hepáticas crônicas como: Infecções (Hepatite B e C), Doença de Wilson, Deficiência de Alfa-1-antitripsina, Hepatite autoimune, Fibrose Cística, galactosemia, entre outras.

DHGNA é classificada de acordo com a gravidade em: Esteatose Hepática (apenas acúmulo de gordura nos hepatócitos), Esteato-hepatite (acúmulo de gordura associado à atividade necroinflamatória, ou seja, morte das células do fígado), Fibrose e Cirrose (em estágios mais avançados).

O diagnóstico de DHGNA se baseia em exames laboratoriais, exames de imagem (ultrassonografia, tomografia computadorizada, ressonância magnética) e biópsia hepática, que é o padrão ouro para o diagnóstico definitivo, pois é o único exame capaz de avaliar a gravidade e o grau de fibrose. Porém, é um método de alto custo e invasivo, sendo realizado apenas em casos selecionados.

O tratamento de primeira linha para todos os pacientes com DHGNA é baseado nas modificações do estilo de vida por meio da reeducação alimentar e prática regular de atividade física e pela perda de peso de cerca de 10% em pacientes com sobrepeso ou obesidade.